Visit Nyc

fevereiro 18, 2008

Brasília anda com os espaços publicitários de suas paradas de ônibus lotadas de propagandas que falam que “isto é que é arte”, “isto é que é gastronomia”, etc. E todas falam sobre New york. Abaixo segue um dos cartazes:

food_ti

É no mínimo curioso ver uma cidade dos Estados Unidos fazendo propagandas e chamando turistas de um país latino para que conheçam suas avenidas. Logo os latinos, que segundo eles roubam seus empregos e são caçados como coelhos em estação de caça.

Resolvi entrar no site que aparece no cartaz: http://www.nycvisit.com e logo vi algo que me pareceu bastante correto: a opção de visualizar o site em português. Afinal, pra que eles fariam uma propaganda no Brasil se as pessoas não conseguem ver a única coisa que o site mostra para maiores informações (o site). Mostra apenas a parte de roteiros, coisas pra fazer, e facilidades para a viagem. São coisas do tipo revista de viagem, e não vi nada que se refira à documentação necessária para se conseguir o visa.

Como já citei anteriormente, os EUA andam barrando todo mundo que tente adentrar seu [ironia] maravilhoso [/ironia] território, assim como vários outros países europeus. Não é raro ver no Fantástico pessoas sendo deportadas desses países por motivos cada vez mais fúteis e descabidos. Depois dos atentados terroristas então a coisa ficou ainda mais difícil. Além de provar que você não vai ficar no país deles e roubar os empregos de seus filhos, agora você tem que provar que não vai jogar o avião no parlamento ou explodir um trem.

Mas ao que parece, New York anda atrás de turistas. Depois dos atentados de 11 de Setembro, as viagens turísticas a essa cidade caíram bastante, e turista – venha de onde ele venha – gasta em dólar, e muito. E com as restrições para entrar nos EUA eles devem ter sentido ainda mais falta dos dólares dos visitantes. E pelo que pude ver no site, eles estão fazendo uma campanha mundial para tentar levantar o turismo, pois existem 10 línguas para se escolher a visualização do site.

Quem sabe, se um dia os países “de 1º mundo” caiam na real e percebam que todas as pessoas desse planeta tem direito de conhecer outras culturas, outros lugares, e que todo o ódio que alguns sentem por eles seja alimentado por eles mesmos, da mesma forma que o Brasil vem sendo tachado de imperialista na América do Sul. Quem sabe com um pouco de política de boa vizinhança, princípio da reciprocidade e responsabilidade social o mundo possa ser globalizado para a humanidade, não apenas para os dólares e euros que circulam pelas bolsas de valores e para os bits e bytes da internet.


TV digital avançando pelo Brasil

janeiro 30, 2008

logo_sbtvd

O Ministro das Comunicações, Hélio Costa, assinou hoje a consignação dos canais da TV Digital brasileira para sete emissoras (entre elas as gigantes) para a cidade do Rio de Janeiro. O prazo para o início da operação comercial do sinal digital de televão para as cidades de de Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Rio de Janeiro e Salvador é de Julho de 2008.
Fonte: http://www.mc.gov.br/

Quem sabe assim o preço dos set-top-boxes (conversores) caia para os níveis que foram anunciados, cerca de R$200,00, já que ao somar com a populaçao da cidade de São Paulo, teremos uma população de mais de 24 milhões de habitantes. É um enorme mercado consumidor, não?

victor_b_thumbnail


Alô plin, plin!

janeiro 11, 2008

Essa é para aquela emissora do plin, plin. Isso mesmo, aquela do “bem amigos da rede…” e tudo mais. Por que raios a minha amada cidade, capital deste grande país, sim grande, e em todos os aspectos; resolve simplesmente não falar nada sobre Brasília? Corrida onde Judas perdeu as botas, vira notícia na plin, plin. Salto de pára-quedas onde ele perdeu as meias, notícia no jornal das 8. Festival de cinema em Brasília: nada. Festival de música: nada. Campeonato de futebol femino(em Brasília): nada. Melhor jogador do mundo nascido em Brasília: nem pensar. Só se tivesse nascido na Cidade-Maravilhosa (af!).

Mas se fosse aumento da IOF, da taxa de juros, político corrupto ou coisas que se limitem à Esplanada dos Minstérios, ah isso sim estaria na emissora do plin, plin. E com ênfase ao nome de Brasília na notícia.

Parece que estou sendo meio chato com esse negócio de defender Brasília, mas várias cidades desse país devem se convencer que não piores que a cidade dos morros e das balas perdidas só porque não aparecem na novela.

E aqueles que trabalham na emissora do plin, plin deveriam se derreter de amores por suas cidades da mesma forma que têm que fazer pela cidade da emissora do plin, plin.

assinatura digital


Olá Mundo!

janeiro 11, 2008

Agora criei um blog mais pessoal, intimista. Este, ao contrário do http://evzen.vox.com que tem um perfil de jornalismo sarcástico e livre de responsabilidades editoriais, virá a ser o espaço onde serão exprimidas as opiniões mais pessoais. Aquelas do bate-papo.

Começo o blog com um post sobre a cidade onde nasci e cresci, e onde vivo até hoje. Esta cidade da terra vermelha, do lindo pôr do sol, das largas avendias, e dos seu peculiares problemas. Posto sobre essa cidade que possui uma vida além da praça dos três poderes e da esplanada dos ministérios. A cidade que a globo não noticia, pois só noticia a bolha do poder. Sim, essa cidade tem vida aos fins de semana! Sim, essa cidade tem um rico patrimônio cultural, apesar de ser tão nova. Sim, as pessoas gostam de morar em Brasília e suas cidades satélite e têm orgulho de morar nessa cidade.

E para aqueles que assistem todos os dias na tv: tiros e balas perdidas no Rio de Janeiro no Jornal das 8 e cidade maravilhosa com sua burguesia alegre e sorridente na novela das 9; por que não conhecer outros lugares no centro-oeste, com sua rica cultura? Ou sobre o nordeste, com sua história centenária? Ou o norte com seu regionalismo exacerbado? Ou o Sul com sua orgulhosa cultura?

O Brasil é um país incrível, e não é aceitável que se venda uma imagem de que seu único lugar pensante seja o Rio. Chega desse monopólio! Não tenho nada contra a cidade, mas sim contra o modo como a vendem.

assinatura digital