Brasil dando baile

fevereiro 23, 2008

Vejam como as coisas são. A maior potência mundial sofre com a bolha imobiliária que eles mesmos criaram. Os maiores PhD’s de Harvard estão soltando fumaça pelas orelhas de tanto pensar em como solucionar esse ‘grande problema para a economia mundial’. A General Motors, dona da marca Chevrolet anuncia prejuízos bilionários. Os bancos vão na mesma linha. O americano vai dormir pensando se a hipoteca de sua casa vai ser executada no próximo dia. Tudo parece o fim do mundo. Sem contar com o petróleo passando de US$100,00 o barril.

Enquanto isso, em terras brasileiras, nossos ‘problemas’ são outros: as empresas de cimento estão no máximo de sua produção, os profissinais da contrução civil estão sendo caçados à unha, as siderúrgicas estão tendo que ligar mais fornos. Além disso, as montadoras de veículos, inclusive duas americanas, estão soltando fogos de artifício e fazendo propagandas a todo vapor com os resultados espetaculares das vendas, que estão batendo recordes a cada mês. E por falar em recordes, os bancos também estão batendo os seus: de faturamento. E o crédito também bate recorde. E o número de empregos com carteira assinada também. E por falar em crédito, a BOVESPA conseguiu recuperar todas as perdas que teve por causa da tolice imobiliária americana. E o Brasil também tem agora dinheiro suficiente em caixa para pagar TODA a dívida externa; e ainda sobram 4 bilhões de reais de troco.

Isso é para os que ficam endeusando os EUA e falando que o Brasil é uma republiqueta de bananas aprenderem que temos competência suficiente para administrar nosso país sozinhos, sem ter que ficar pedindo aval dos americanos para tampar um buraco na estrada. E também para mostrar que eles também não são perfeitos e infalíveis, e que se não tomarem cuidado vão acabar virando uma republiqueta de quebrados subjulgados à China.


Olá Mundo!

janeiro 11, 2008

Agora criei um blog mais pessoal, intimista. Este, ao contrário do http://evzen.vox.com que tem um perfil de jornalismo sarcástico e livre de responsabilidades editoriais, virá a ser o espaço onde serão exprimidas as opiniões mais pessoais. Aquelas do bate-papo.

Começo o blog com um post sobre a cidade onde nasci e cresci, e onde vivo até hoje. Esta cidade da terra vermelha, do lindo pôr do sol, das largas avendias, e dos seu peculiares problemas. Posto sobre essa cidade que possui uma vida além da praça dos três poderes e da esplanada dos ministérios. A cidade que a globo não noticia, pois só noticia a bolha do poder. Sim, essa cidade tem vida aos fins de semana! Sim, essa cidade tem um rico patrimônio cultural, apesar de ser tão nova. Sim, as pessoas gostam de morar em Brasília e suas cidades satélite e têm orgulho de morar nessa cidade.

E para aqueles que assistem todos os dias na tv: tiros e balas perdidas no Rio de Janeiro no Jornal das 8 e cidade maravilhosa com sua burguesia alegre e sorridente na novela das 9; por que não conhecer outros lugares no centro-oeste, com sua rica cultura? Ou sobre o nordeste, com sua história centenária? Ou o norte com seu regionalismo exacerbado? Ou o Sul com sua orgulhosa cultura?

O Brasil é um país incrível, e não é aceitável que se venda uma imagem de que seu único lugar pensante seja o Rio. Chega desse monopólio! Não tenho nada contra a cidade, mas sim contra o modo como a vendem.

assinatura digital